Seguidores

segunda-feira, 1 de maio de 2017

segunda-feira, 24 de abril de 2017

Lagoa da Confusão terá Mano Lima como atração musical do Baile do Arroz


A APAE - Associação dos Pais e Amigos de Excepcionais de Lagoa da Confusão, está ultimando os preparativos para a realização do  tradicional Baile do Arroz, que acontecerá no dia 27 de maio, no Salão Paroquial da cidade, tendo como atração musical o cantor nativista Mano Lima,  considerado uma das maiores vertentes do gauchismo xucro da atualidade.
Bagagem cultural
Segundo  o comunicador Genaro Caetano, da Rádio São Luiz, de São Luiz Gonzaga (RS), a lida campeira somada a um talento nato fez com que Mano Lima transmitisse, por meio de sua arte, um jeito de cantar o gauchismo de uma forma que até hoje surpreende muitos estudiosos. Quando o primeiro disco estourou, o contato com a gravadora ficou mais próximo, mas o músico nunca deixou suas raízes: “quiseram que eu fosse morar em Porto Alegre e me disseram ‘é aqui que as coisas acontecem’, mas eu disse não, pra mim o que acontece é lá nas Missões”, ressaltou Mano Lima.
Foi na convivência com a rotina dos homens mais velhos no trabalho com os animais rústicos que, desde criança, Mano Lima absorveu os ensinamentos e sabedoria dos mais experientes. “Eu acho que eles viviam mais em contato com a natureza e antigamente precisava muito desse contato”, diz o músico, ressaltando que esse contato desenvolvia mais a sabedoria e sensibilidade deles.
Maquete  da nova sede da APAE de Lagoa da Confusão que está sendo construída

Construção
A presidente da APAE de Lagoa da Confusão, Ariane Carpder, informa que o que for arrecadado com a venda dos ingressos do Baile do Arroz será destinado para ajudar na construção da sede própria da instituição, que hoje funciona num espaço alugado, atendendo  43 crianças excepcionais.
“A nova sede da APAE de Lagoa da Confusão que está sendo construída, conta com uma arquitetura arrojada e funcional, devidamente projetada para atender as necessidades dos nossos alunos”, afirmou Ariane, ressaltando que o prédio, quando estiver pronto e em pleno funcionamento, propiciará à  APAE ampliar o atendimento.
Mais informações de como adquirir os ingressos para o Baile  do Arroz, entre em contato pelos telefones (63) 9.9218-8085 e 9.9228-5339.
Zacarias Martins

segunda-feira, 27 de março de 2017

Saiu a versão 2017 da Antologia Veloso

Sob a organização do poeta e editor Eliosmar Veloso, de Gurupi, acaba de ser lançada a Antologia Veloso – 2017, reunindo  trabalhos literários em prosa e em verso de 19 autores do Tocantins, Santa Catarina, Distrito Federal, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Espírito Santo e do Ceará.

De acordo com a professora universitária e crítica literária Wellitânia Oliveira, o trabalho colocado em prática por Eliosmar Veloso,  que é proprietário de uma editora que leva o seu nome,  tem um grande diferencial  por não se limitar apenas a publicação de livros, mas também pelo compromisso com a atividade literária, “pois uma sociedade sem literatura escrita é uma sociedade que não manifesta a riqueza de sua língua e culturas, nem apresenta uma visão humanística do mundo”, destaca a professora.

Seleção
Os textos inseridos na antologia foram selecionados por uma comissão especial composta pelo próprio Eliosmar Veloso, Além do escritor e teólogo, João Gomes da Silva, que integra os quadros da Academia Gurupiense de Letras e do escritor, jornalista e ativista cultural Zacarias Martins, titular da Academia Tocantinense de Letras.

Também houve premiação, para três autores, cujos textos foram considerados destacados pela comissão de seleção.

A escritora e professora Lia Borges, de Tocantinópolis, obteve o primeiro lugar. Já a segunda colocação, ficou para o escritor Pedro Albeirice, professor da Universidade Federal do Tocantins (UFT), campus de Miracema Tocantins. Temporariamente,  está residindo em Santa Catarina, onde participa de uma colaboração técnica celebrada entre a UFT e a UFSC – Universidade Federal de Santa Catarina.

Surpresa
Excepcionalmente, a comissão também resolveu premiar na categoria de literatura de cordel.  O destaque foi para o cordelista Luiz Esperantivo, da cidade de Cabo, em Pernambuco. Os três autores destacados na antologia pela comissão especial de seleção, receberão como prêmio a publicação de livros individuais.


Participantes
Amilsom Rodrigues – (Araguaina-TO)
Carlos Sombra (Russas – CE)
Cleude Oliveira Guedes – (Palmas – TO)
Cordelista Potiguar – (Serra de São Bento – RN)
Danilo Louro – (Vila Velha –ES)
Eliana Lindgren – (Vila Velha-ES)
Esperantivo – (Cabo de Santo Agostinho – PE)
Jéssica Fernandes – (Joinville – SC)
José Benilson – (Filadelfia – TO)
Lia Borges – (Tocantinópolis – TO)
Luiz Aparecido – (Araguaina-TO)
Marceli Albeirice – (Joinville – SC)
Marcus Tulius Cicero Barros Loureiro – (Vicente Pires – DF)
Mílton Loureiro (por Marcus Tulius) – (Gurupi – TO)
Mundica Luz (in memorian) – (Miracema do Tocantins – TO)
Patrícia Fernandes – (Joinville – SC)
Paulo Martins – (Palmas – TO)
Pedro Albeirice – (Joinville – SC)
Tiago Daniel de Moraes – (Tocantinópolis – TO)

SERVIÇO
O que?  Lançamento da Antologia Veloso-2017
Participação: 19 autores
Organização: Eliosmar Veloso
Edição: Editora Veloso
Páginas: 173
Preço: R$ 30,00

Eliosmar Veloso é o organizador da obra



domingo, 12 de março de 2017

Adão Almeida lança cordel sobre os caminhos infinitos da escola

Na sequência de sua política de valorização da literatura popular, a Editora Veloso,  de Gurupi, acaba de publicar o livro de cordel “Escola Caminhos Infinitos”, do poeta e cordelista Adão Almeida.

De acordo com o premiado poeta e professor Airton Souza, que assina o prefácio do livro, Adão Almeida compreendeu, de maneira singular, a parte que cabe a poesia e sua função, no contexto pragmático das questões diretamente ligadas ao social, ressaltando que nesse cordel o autor traz a sua relação de aprendizagem com a linguagem, através de um exercício diário e emprega essa linguagem no intuito de manter uma relação entre a arte e a vida.

“Esse livro serve como testemunho daqueles que compreenderam a real importância da escola, dentro de um panorama maior das condições sociais em que se encontravam e se encontram ainda hoje a maioria dos brasileiros. A escola como peça fundamental na formação oportunitária dos sujeitos está em cada verso empregado na obra de Adão Almeida”, concluiu Airton Souza.

Perfil do autor
Tocantinense da cidade de São Sebastião do Tocantins, Adão Almeida, nasceu em 1971, mas reside em Marabá, no Pará,  há 36 anos. Integra os quadros de associados da Associação dos Escritores do Sul e Sudeste do Pará, e é  autor dos livros  “Marabá Guaridas” e  “Serra Pelada em cordel, dentre outros. Tem ainda participação em várias antologias literárias. Em 2015, conquistou o primeiro lugar no 3º Encontro de Cordelistas de Marabá, promovido pela Fundação Casa da Cultura daquela cidade.                (Zacarias Martins)



sábado, 25 de fevereiro de 2017

Carnaval Gurupi 2017 começa com bom público e show do Só Pra Contrariar

O Carnaval Gurupi 2017 começou nesta sexta-feira (24). A melhor folia do Norte do Brasil já teve o primeiro dia com um grande público no circuito montado na Avenida Pará.

A Banda Só Pra Contrariar foi a grande atração da noite. Grupo de pagode de renome nacional arrastou uma multidão atrás do trio elétrico.

Antes, a abertura do Carnaval contou com o Bloco da Saúde e o Bloco dos Idosos.

O Prefeito Laurez Moreira afirmou que Gurupi prepara um Carnaval superior aos outros anos. “Procuramos sempre melhorar. Sabemos da importância do turismo cultural fomentado pelo Carnaval e por isso investimentos numa estrutura melhor nesta folia que já é tradição no interior do Brasil. Com certeza, tanto os foliões, como o setor comercial sairão ganhando”, explica o Prefeito.

Artistas da terra

As bandas regionais como Mil Wolts e Skema do Brasil também não deixaram a desejar. Política da atual gestão em valorizar os artistas da terra, as duas bandas se destacaram na Avenida. “Fiquei muito feliz com o nível dos artistas locais. São de primeira linha. Parabéns ao Prefeito por valorizar nossos cantores”, enfatizou o folião Roberto Santana.

Estrutura

Novamente fornecendo grande comodidade aos foliões e facilitando o trabalho da segurança, a estrutura do Carnaval de Gurupi surpreendeu o público, que já havia aprovado em 2016. “A estrutura desse Carnaval está muito boa. A Avenida Pará é um ótimo local para o Carnaval. Conversei com um turista há pouco e ele me disse que gostou muito também”, frisou a vendedora Angélica Souza.

A Secretária da Cultura, Zenaide Dias, informou que o público do primeiro dia foi acima do esperado. “Mesmo com a chuva, o povo não deixou de vir. Estamos preparando uma linda festa, que está apenas começando”, destacou.

Visita da Abrajet

O Carnaval Gurupi 2017 conta com cobertura especial da ABRAJET - TO (Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo). Uma caravana de 15 jornalistas divulgará a grandeza do carnaval gurupiense para todo o Estado. “É um projeto de 20 anos que pela primeira vez vem a Gurupi. Isso nos traz um otimismo muito grande. Eu acho que a Associação vai fazer coisas muito boas”, afirmou a Presidente da ABRAJET - TO, Seleucia Fontes. 

Programação

Neste sábado (25), o segundo dia de Carnaval Gurupi 2016 além das bandas locais, o Carnaval tem show nacional da Banda Kit Ilusão.

Fotos: Lino Vargas/Secom Gurupi

Jornalista  Maria José Cotrim, do  Portal Gazeta do Cerrado e o Fotógrafo/cinegrafista  Marco Aurélio Jacob 










segunda-feira, 14 de março de 2016

Palestra e recital marcam o Dia Nacional da Poesia em Gurupi

A Escola Municipal Gilberto Rezende Rocha Filho, em Gurupi, celebrou o  Dia Nacional da Poesia, nesta segunda-feira, 14 de março, com uma palestra motivacional e de incentivo à leitura, seguida de recital de poesias. Na qualidade de membro efetivo da Academia 
Tocantinense de Letras, participei  desse importante  evento literário.



A diretora da escola, Neuza Pereira,  disse que a nossa presença  nessa celebração ao Dia Nacional da Poesia,  "é motivo de orgulho  para toda a comunidade escolar, por se tratar de um poeta talentoso e de projeção nacional".



“O poeta Zacarias Martins  é parceiro da nossa escola há muito tempo. Além disso, ele tem um jeito cativante, todo seu, de ministrar suas palestras motivacionais e de incentivo à leitura, o que prende a atenção dos nossos alunos”, afirmou a diretora, ressaltando que a leitura é primordial para a educação.


Ainda segundo a diretora,  na atual conjuntura em que vivemos,  num mundo com novas tecnologias  ao alcance de  todos, praticamente, não existe cultura e muito menos não existe educação, se não  for  trabalhado o incentivo à leitura. “Um país que não lê, não escreve, consequentemente, não está apto a desenvolver nem educação, nem a cultura”, concluiu.


Como poeta que sou, trabalhar a questão do incentivo à leitura junto ao alunado e ter a oportunidade de  divulgar meu trabalho poético são coisas prazerosas. Sinto-me gratificado em poder colaborar, de alguma forma, para a formação intelectual desses alunos, para que no futuro eles possam se transformar em verdadeiros cidadãos, mais conscientes, com mentalidade crítica sobre  seus direitos e deveres perante a sociedade onde vivem.



DIA DA POESIA

O Dia  Nacional da Poesia foi criado para homenagear Antônio Frederico de Castro Alves,  importante poeta brasileiro do século XIX que nasceu na cidade de Curralinho (Bahia) em 14 de março de 1847.

No período em que viveu (1847-1871), ainda existia a escravidão no Brasil. O jovem baiano, simpático e gentil, apesar de possuir gosto sofisticado para roupas e de levar uma vida relativamente confortável, foi capaz de compreender as dificuldades dos negros escravizados.

Manifestou toda sua sensibilidade escrevendo versos de protesto contra a situação a qual os negros eram submetidos. Este seu estilo contestador o tornou conhecido como o “Poeta dos Escravos”. 

Aos 21 anos de idade, mostrou toda sua coragem ao recitar, durante uma comemoração cívica, o “Navio Negreiro”. A contra gosto, os fazendeiros ouviram-no clamar versos que denunciavam os maus tratos aos quais os negros eram submetidos. 

Além de poesia de caráter social, este grande escritor também escreveu versos líricos-amorosos, de acordo com o estilo de Vítor Hugo. Pode-se dizer que Castro Alves foi um poeta de transição entre o Romantismo e o Parnasianismo. 

Este notável escritor morreu ainda jovem, antes mesmo de terminar o curso de Direito que iniciara, pois, vinha sofrendo de tuberculose desde os seus 16 anos.






terça-feira, 24 de novembro de 2015

Atividades culturais movimentam Escola Loroty

Um animado sarau lítero musical movimentou os alunos da Escola Municipal Assentamento Loroty,  localizada na Agrovila do mesmo nome, no  município de Lagoa da Confusão, região centro-oeste do Estado do Tocantins.

O evento aconteceu no dia 20 de novembro de 2015, sob a organização da professora Edna de Deus, que ministra a disciplina de Língua Portuguesa, os alunos foram envolvidos em atividades que envolveram apresentações musicais, de dança, além de recital de poesias.

 A professora Sandra de Sousa Teles Fonseca,  gestora daquela unidade de ensino,  classificou o evento como   contagiante, pois além de alunos, mobilizou  outros professores  e funcionários da escola, bem como,  alguns pais de alunos.